O malfadado

por aderaldo

O fracasso, na primeira metade do século XX, da teoria do bem-estar movido pelo progresso além de ter reflexos sociais claros, vide os acontecimentos da primeira e da segunda guerras mundiais, entremeadas pela consolidação da Revolução Russa de 1917, resultou no malogro de um projeto estético a que se chamou de modernidade. As ruínas da Europa foram sua assinatura mais cruel, o holocausto sua mancha mais discutida e as bombas de Hiroshima e Nagasaki o passaporte para o futuro. O longevo século XX foi a união de setenta anos de intenso reconstruir de fronteiras, espremendo nações, mediados por trinta anos de conflitos étnicos e guerra fria. Em suma, aquele século, que deveria ser o grande herdeiro das luzes, o colheitador dos frutos plantados, foi um algoz malfadado, o senhor da morte, o guardião da desesperança. Os acontecimentos recentes em Gaza só consolidam este pensamento.

Anúncios