Sobre o POEZIA

por aderaldo

O Projeto Poezia Tradiccional do Nordheste – Arcqueologias é uma tentativa de aclarar o ensombreado paradigma poético-musical nordestino no qual Forró, referindo-se à música, e Literatura de Cordel, à poesia, tornaram-se nomes genéricos para modalidades diversas daquele produto cultural. O forró viu-se paulatinamente reduzido a toda música na qual haja o instrumento conhecido por sanfona, esta mesma tendo vários outros nomes pelo nordeste a dentro: concertina, fole, acordeona, acordeão entre outros, sendo, inclusive, confundida com seu irmão menor em tamanho físico fole de oito baixos, o pé-de-bode. Por sua vez a literatura de cordel serviu de guarda-chuva para todo tipo de manifestação poética cujas métrica e rima se consumavam na declamação ou no cantar de poetas repentistas, emboladores de coco, poetas matutos e glosadores.

Para lançar luzes sobre a questão, este Projeto parte do trabalho investigativo para apresentar um resultado que mescle pedagogia/entretenimento/cultura no desmembramento das categorias Forró em xotes, baiões, xaxados, rojões, frevos e arrasta-pés e Literatura de Cordel em poemas matutos, cordel, emboladas, glosas e modalidades da cantoria nordestina. Pensando em resolver os conflitos resultantes da falta desse conhecimento é que propomos este experimento. Esperamos, com isso, abrir o horizonte para que as gerações futuras procurem fomentar a inserção dessas categorias em seus devidos lugares, ou em seu devido lugar, ou seja: o universo poético da literatura e da música brasileira.

Anúncios