Os clássicos em cordel e a Caravana do Cordel

por aderaldo

Quando o poeta Marco Haurélio trabalhou na arrumação editorial da Luzeiro, mantivemos intenso contato sobre a maneira mais justa de respeitar o autor de cordel e oferecer-lhe dignidade editorial. Concluíamos que a atribuição do ISBN às obras de cordel poderia contemplar nosso anseio. As dificuldades vividas pela Luzeiro não permitiram essa tarefa. Um catálogo aproximado de mil títulos e sem pessoal para a realização do trabalho, nem capital para investimentos e relançamentos de títulos fundamentais, fizeram a carroça do esforço estacionar. Marco Haurélio passou para a Editora Nova Alexandria para encabeçar o projeto editorial de Clássicos em Cordel, uma coleção de clássicos da literatura universal adaptados para o cordel.

A partir dessa coleção, o plano de dignificação autoral dos cordelistas iniciou-se e o cordel teve, nesse momento, um marco em sua produção e comercialização. Marco Haurélio, compreendendo essa aura, trouxe para junto de si aquilo que chamamos de a geração coroada: poetas como Klévisson Viana, Rouxinol do Rinaré, Moreira de Acopiara, Varneci Nascimento, João Gomes de Sá, Costa Sena, Cacá Lopes, alguns já com sua adaptação dos clássicos publicadas e outros investidos na Caravana do Cordel, movimento de divulgação do cordel em São Paulo.

A Caravana se apresentará dia 7 de novembro, na Rua Augusta, 1239 – Espaço Cineclubista, às 19:00 h, apresentação de aniversário de um ano, homenageando o poeta maior da Literatura de Cordel, Leandro Gomes de Barros. E no dia19 de novembro, Dia Nacional do Cordelista (data de nascimento de Leandro) haverá novo encontro, desta vez com a nossa participação.

Anúncios